quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Sentir Saudade


Compartilho com vocês um texto antigo que tenho guardado no meu e-mail. Esse texto é de uma estudante de jornalismo de SP, Letícia Nascimento. Li ele no site comunique-se.
Me identifiquei muito e quero deixar registrado aqui.


"Sentir saudade não é uma das melhores coisas que existem, mas é através dela que percebemos o quanto aquele momento foi maravilhoso; o grau de importância que aquela pessoa especial representa na nossa vida... Ninguém sente saudade de coisas desagradáveis ou de pessoas indesejáveis.

Sentir saudade é como mergulhar num mundo de lembranças doces... Onde as pessoas sorriem, as gargalhadas são espontâneas, os amigos uns palhaços, os momentos são os mais felizes. Ninguém sente saudade das tristezas e nem das mágoas. As pessoas sentem saudade daquilo que um dia as completou, mesmo que tantos outros seres humanos não participem mais de suas vidas por um motivo ou outro.

Saudade é o sentimento mais verdadeiro que existe, não há como fingir sentir saudade e nem dá pra mentir pra si mesmo que sente a falta de algo que já o fez feliz.

Sinto saudades de tantas coisas... Dos momentos perfeitos da minha infância, nem sempre tão linda... Dos amigos que eram os melhores do mundo, com os quais jurava amizade eterna, fidelidade perpétua. O tempo passou e hoje levo comigo um carinho inacabável, mesmo que a distância e as brigas impostas pelo destino tenham afundado com tantos juramentos e sonhos. Gosto de sentir saudade deles, das risadas, das fofocas, das provas e trabalhos da escola, que além de nos formar como pessoas, ensinava a compreender e ajudar o outro. O bem estava presente nos nossos dias e não havia chuva, nem trânsito e muito menos cansaço para nos impedir de sermos os melhores amigos que este mundo tão grande de meu Deus já pudesse ter visto.

Também é bom sentir saudade dos bichinhos de estimação que já tive, dos desenhos que passavam na TV, das músicas que parece que só a minha geração gostou...

Há quem diga que sou uma louca, há os que acreditam que eu vivo de passado... Pois bem... Eu vivo o meu presente e não esqueço jamais das coisas boas que já aconteceram um dia.

Viver de verdade é fazer com que o presente seja bem aproveitado para que amanhã a saudade do ontem exista não como uma forma de nostalgia, mas como uma recordação boa que a impulsiona a colecionar mais e mais lembranças doces.

Saudade que é saudade não tem tradução. É o ato de procurar na lembrança tudo aquilo que foi bom, passou e não volta mais. Sentir saudade é normal, sofrer por isso é opção.

Melhor do que sentir saudade é viver a emoção do reencontro, rever o sorriso que estava distante; sentir-se refletido no olhar do ser especial que agora está presente e não mais ausente.

Matar a saudade é viver; reviver e escrever lembranças boas que mais tarde ficarão estocadas na saudade de cada um."

2 comentários:

ana.jornalista disse...

Hey Bia!
Bom te ter aqui no blog!
Texto lindo ein???
=)
Também já estou te seguindo!
Beijooo

Ivo disse...

Ei meu amor, adorei o texto, Beijos , seu Pai que te ama muinto