terça-feira, 23 de outubro de 2007

A música nossa de cada dia

Quem é que não ouve uma música? Seja no trabalho, em casa, no carro, na escola, no show, pela rádio, vinil, CD ou MP3. A música faz parte das nossas vidas. Os anos passam, a tecnologia avança, mas a música permanece.
Essa sucessão de sons, que reúne ritmo, melodia e harmonia, não é fácil de ser definida. Apesar de ser bem conhecida, a música abrange vários significados. Seus muitos estilos levam todo o tipo de pessoa a apreciá-la, e cada cultura tem o seu próprio, seja folclore, espiritual ou diversão. Estudiosos dizem que os sons da natureza despertaram nos homens o sentido musical.
O Rock and roll, o jazz, cada composição obedece a um estilo próprio, mas com um só objetivo; é como diz Adir Blanc em sua versão de THE GUITAR MAN, de David Gates, “a música une corpo e alma na canção. A música reúne diferenças sem razão”.
Essa simplicidade que é a música consegue elevar os sentimentos mais profundos do ser humano. Basta um dedilhar no violão, um toque no piano ou até mesmo os batuques do tambor para nos impregnar, simples assim, sem explicação alguma, de sensações indescritíveis e inesquecíveis.
"As coisas mais simples e as mais sofisticadas se confundem. A sofisticação às vezes é encontrada na pura simplicidade, e a música é a linguagem mais direta, é aquela linguagem que não precisa de nada pra se explicar”. Nando (Roupa Nova)

3 comentários:

Juliana Motta disse...

Eu, particularmente, n�o vivo sem m�sica!!

AmoOOOooOOo..

Beijos!

Cristiane Alarcon Leon disse...

Bia!! Que texto lindo!!
Você tem razão, todo mundo ouve música onde quer que esteja!!
E ela nos leva pra dias e momentos especiais, nos faz viajar!!
Não importa o estilo, todo mundo gosta de música!!
Beijos....

Karoll Moure disse...

Bia!

Adorei o texto! Você soube retratar bem o que é a essência da música e o que ela nos causa. De fato, isso mostra como o ser humano é praticamente um "ser musical".

Bjos!